“A escola tem um papel importante na sinalização dos alunos junto das famílias”

St. Paul’s Conferences: Distúrbios alimentares na Infância

Decorreu a primeira St. Paul`s Conference deste ano letivo, interrompidas devido à pandemia Covid.

Distúrbios Alimentares foi o tema discutido, por uma nutricionista e uma psiquiatra, com especial enfoque na infância e adolescência.

A Dr.ª Nanci Baptista, nutricionista no Hospital Pediátrico de Coimbra, referiu a importância de uma alimentação equilibrada nas crianças e jovens, na medida em que “a oferta e marketing cada vez mais expõem as crianças a produtos apelativos”, sendo importante perceber que “uma alimentação regular, com pouco valor nutricional, irá refletir-se no futuro”.

“A adolescência é uma fase de mudanças, para a qual muitos jovens e famílias não estão preparados” e, nesse sentido, é importante estar atento aos fatores de risco e “sinais”, tais como a rápida perda ou ganho de peso, ou a preocupação excessiva pela contagem calórica.

A psiquiatra Dr.ª Carla Borges de Pinho reforçou que “a perturbação do comportamento alimentar é uma doença que pode colocar em risco a saúde e a vida dos jovens”, com especial enfoque na infância e adolescência, precisamente por serem fases de crescimento, mas também de autonomização que pode desviar a atenção das famílias.

“As escolas têm um importante papel na sinalização de eventuais distúrbios junto das famílias”, por isso, e acima de tudo, devem estar atentas a eventuais “rituais” ou comportamentos reiterados em relação à alimentação, tais como a seletividade, excesso ou recusa.

Cada situação deve ser avaliada com muito cuidado e de forma diferenciada, pois o distúrbio alimentar não deve ser confundido com hábitos alimentares, de família, ou sintomatologia associada a outras doenças, daí a importância da intervenção e acompanhamento médico especializado e a articulação com as famílias.

Para finalizar a intervenção, a Dr.ª Carla reforçou que “a recuperação total é possível, mas importa que ocorra uma prevenção e deteção precoce”.

O ciclo de palestras St. Paul’s Conferences pretende abordar temas e vertentes pertinentes no enquadramento escolar, versando sempre uma perspetiva educativa/pedagógica e familiar. Constitui-se como iniciativas dirigidas à comunidade educativa, e abertas à população.

Esta foi a primeira conferência deste ano letivo, e de um longo período de interregno, tendo recebido cerca de três dezenas de participantes, entre colaboradores, famílias e demais pessoas da comunidade.